Disco da Semana | Noriel Vilela - Eis o Ôme [1968]

Salve Povo do BEN!

Numa relax, numa tranquila, numa boa?!?!?

Noriel Vilela fez carreira como integrante do grupo vocal de samba Cantores de Ébano, que teve relativo sucesso nos anos 1950. Vilela também lançou o álbum-solo Eis o Ôme em 1968. Por essa época, Vilela morreu repentinamente e o Cantores de Ébano se desfez por algum tempo, até que se encontrasse um substituto à altura para o cantor.

A voz do cantor é um baixo profundo com uma dicção única no samba. Seu segundo álbum Eis o Ôme é uma sucessão de faixas de sambalanço com forte tempero afro, não apenas na sonoridade, como também na temática, voltada para a umbanda.

Um dos grandes sucessos de Vilela foi a canção "Dezesseis Toneladas", uma versão para o português de um clássico norte-americano do pop-country-folk dos anos 1940, "Sixteen Tons", de Ernie Ford e Merle Travis. A banda paulista Funk Como Le Gusta regravou a versão de Vilela, tentando até mesmo reproduzir sua voz grave, no álbum Roda de Funk.



Noriel Vilela - Eis o Ômi [1968]

01 - Promessado
02 - Saravando Xangô
03 - Só O Ôme
04 - Meu Caboclo Não Deixa
05 - Pra Iemanjá Levar
06 - Samba Das Águas
07 - Eu Tá Vendo No Copo
08 - Acredito Sim
09 - Peço Licença
10 - Cacundê, Cacundá
11 - Acocha Malungo
12 - Saudosa Bahia

Baixe aqui.

Fique com a faixa Saravando Xangô


No mais... aquele abrAÇO e "vamo que vamo que o som não pode parar..."

Yuga

2 comentários:

31 de julho de 2009 11:33 pedro valentim disse...

Diga lá Yuga, de boa?
Cara, parabéns pelo projeto. Classe demais. O blog também tá fino!
Tudo nosso!

PDR - Família de Rua

31 de julho de 2009 17:02 Black Sonora disse...

Salve PDR!

Valeu pela vibe... como disse "Tudo Nosso"

Yuga

Postar um comentário

 
 
BlogBlogs.Com.Br