#MusicaMinas | Kabalions

Salve Povo do BEN!

Numa relax, numa tranquila, numa boa?!?!?




Kabalions, Leões Aprendizes.

Por PDR Valentim

No ano de 2010, neste ano, ainda com o nome Kabalah, eles esbarram em problemas no registro do nome. No mesmo momento a banda é obrigada a mudar, Kabalions foi o que encontraram na junção das palavras Kabalah e Lions. Foi a maneira mais clara de expressar o momento vivido pela banda. Kabalah aprendizado, receber e Lions (leõs em inglês) sintentizam então este atual momento de descoberta dos regueiros de Belo Horizonte – os Leões Aprendizes, Kabalions.
 
Na estrada desde o início de 2006, achou na sonoridade e na alegria do reggae a maneira mais simples e sincera de levar sua mensagem às pessoas. Mesmo não sendo adepto da filosofia de vida rastafári, filosofia respeitada na qual se exige grande evolução de espírito e sabedoria, o quinteto formado por Radu (voz e guitarra), Digão (guitarra solo), Râmede Pereira (bateria), Matheus Ribeiro (baixo) e Pedro Rios (Teclados) aposta na positividade do som jamaicano, aliada a influencias individuais como 
forma de expressão. 
 
Oriundos de formações musicais distintas, nas quais as influências transitam entre Rap, Rock, Hard Core e MPB, estes mineiros de Belo Horizonte se juntaram – naquelas reuniões organizadas no quintal de casa – com a intenção de fazer um som desprovido de preconceitos, que conseguisse transmitir, a diferentes públicos, de idades variadas, o que eles chamam de um “sentimento puro”, verdadeiro. Nas letras, em sua maioria assinadas por Radu, essa característica é reforçada. Seja cantando a alegria, a tristeza ou produzindo crônicas do cotidiano, a autenticidade da vertente eternizada por Bob Marley tem lugar garantido na música do Kabalions. Pode até soar como um clichê, mas banda de reggae que se preze deve saber se expressar com a alma. 
 
Com cerca de cinco anos com a atual formação, a banda tem adquirido experiência fazendo shows pela capital em casas como o Ziriguidun, Berimbal, Quintal Bar Cultural, Cervejaria Official, Major Lock, Matriz, Festivais de Inverno, Duelo de Mc’s, Lapa MultiShow entre outros. Nos interiores de Minas destacam-se as apresentações feitas nas cidades de Conceição do Ibitipoca (IbitiReggae para quase três mil pessoas) Bom Despacho, João Molevade, Bom Sucesso, Lavras, Carmópolis nos anos de 2006 a 2010. Nas ocasiões, o trabalho dos músicos de Belo Horizonte foi muito bem aceito por públicos variados de quinhentas a duas mil pessoas. Quem vai aos shows do Kabalah confere além do repertório autoral, versões peculiares de alguns clássicos da Música Popular Brasileira, sem falar nos covers de Bob Marley. Tudo isso temperado com algumas pitadas de Dub e Ragga, outras frentes da música jamaicana. 
 
Atualmente em estúdio, o Kabalions está em fase de pré-produção do seu primeiro disco, feito em parceria com o produtor Eazy-Cda – figura conhecida por trabalhos desenvolvidos junto a grupos e artistas de Rap –, ao lado da banda. 
 
No ano de 2009 ao participar da pré-seleção do Festival Conexão Vivo a banda atingiu a 5ª colocação no voto popular. Continuando assim o ano com a produção do disco, e também apresentando o show Música, Dance e Cante.


No mais... aquele abrAÇO e #espalheapalavra 
Yuga

1 comentários:

31 de maio de 2011 10:55 recsa2004 disse...

É bom ver na cena de BH bandas originais nada de imitação(Restart, Sepultura ou whatever). Os kras mostram a qualidade da música e principalmente de onde são.
Parabéns continuem assim. Sempre original nessa pegada roots.

Postar um comentário

 
 
BlogBlogs.Com.Br